Notícias

 

 

No passado dia 29 de setembro realizou-se o último snapshot do projeto jUMP

As medições do ruído submarino foram realizadas mais uma vez no Algarve, ao largo da ilha da Armona. Desta vez a campanha contou com a colaboração da empresa Algarve fishing e com a participação da WavEC e dos parceiros FCUL e ISPA.
A análise dos dados acústicos recolhidos, que permite caraterizar os níveis de ruído submarino ao longo da costa portuguesa, será divulgada brevemente!

Boia para sinalizar recolha de amostras
Campanha recolha amostras
Campanha recolha amostras
Campanha recolha amostras
Equipa para campanha amostras

 

 

 

A terceira campanha do projeto jUMP foi realizada no dia 02 de julho

(video1)(video2)

Tal como no primeiro snapshot, efetuou-se a monitorização do ruído submarino ao largo de Aveiro. Esta campanha foi realizada em colaboração com a empresa Ria Príncipe e com a participação do WavEC e dos parceiros FCUL, ISPA e LNEC.

Campanha barco
Campanha amostras equipamento
Equipa para campanha amostras
Boia para sinalizar recolha de amostras
Campanha amostras barco

 

 

 

Medições de ruído submarino na Ilha da Armona

(video)

No dia 14 de maio, realizámos a segunda campanha do projeto jUMP! Desta vez as medições de ruído submarino foram realizadas ao largo da Ilha da Armona, no Algarve. Este snapshot contou com a colaboração do ICNF do Parque Natural da Ria Formosa e, mais uma vez, com a participação da WavEC e dos parceiros ISPA - Instituto Universitário, FCUL - Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

Em breve iremos divulgar alguns dos sons que tivemos oportunidade de registar e que caracterizam a zona de recolha de dados!

Campanha barco
Campanha amostras
Campanha reclha amostras

 

 

 

Realizámos o primeiro snapshot!

No passado dia 16 de março realizámos o primeiro snapshot do projeto! Depois de um longo tempo de espera, tivemos oportunidade de ir até Aveiro para obter a primeira visão da paisagem acústica subaquática ao longo da costa portuguesa. Esta campanha contou com a participação da WavEC e dos parceiros ISPA - Instituto Universitário, FCUL - Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

Estes dados acústicos vão permitir a calibração de modelos acústicos e aprofundar o conhecimento da problemática da poluição sonora e o seu potencial impacto nas águas continentais de Portugal.

Campanha barco
Campanha amostras
Campanha reclha amostras

 

Campanha barco
Campanha amostras

 

 

 

COMUNICADO DE IMPRENSA

23 Março 2021

jUMP project launches pioneering initiative in Portugal to monitor underwater noise

O projeto jUMP disponibiliza catálogos de gravações subaquáticas existentes nas águas marinhas portuguesas.

O projeto jUMP, uma ação conjunta para a monitorização do ruído submarino em águas portuguesas, cofinanciado pelo Fundo Azul, torna público um inventário com três catálogos relacionados com as atividades humanas geradoras de ruído, espécies marinhas sensíveis e os registos acústicos subaquáticos efetuados até à data nas águas marinhas portuguesas, incluindo Madeira e Açores.

Produzidos entre março de 2020 e janeiro de 2021, os catálogos representam a primeira compilação sistemática, disponível a um público alargado, sobre os trabalhos relacionados com a temática do ruído em águas portuguesas, as fontes de ruído predominantes e as espécies potencialmente afetadas. 

Atualmente, não existem dados de referência (baseline) para o ruído subaquático em Portugal. Muitos animais acusticamente sensíveis, desde invertebrados a mamíferos marinhos, ocorrem nas águas portuguesas. No entanto, a informação disponível sobre a distribuição espacial e temporal de espécies sensíveis é insuficiente. O ruído subaquático pode causar diferentes efeitos na vida aquática, e a maioria dos estudos indicam alterações no comportamento (p.ex., mudanças no comportamento acústico, para espécies acusticamente ativas; alteração de padrões de distribuição; alteração ou interrupção de estados comportamentais, como procura de alimento ou comportamentos de acasalamento).

O inventário mostra que a fonte de ruído subaquático mais prevalente e comum é o tráfego marítimo, e que é nesta atividade que se focam a maioria dos estudos de avaliação de impacto. Para além do tráfego marítimo, existem ainda outras atividades, como dragagens, instalação e operação de energias renováveis marinhas offshore, obras marítimas, prospeções sísmicas, utilização de sonares, aquicultura e pesca, que também se desenvolvem em águas portuguesas e que contribuem para a paisagem acústica subaquática.

Compreender e monitorizar os potenciais impactos de fontes antropogénicas sobre espécies sensíveis irá contribuir para a regulamentação do ruído subaquático, minimizando os efeitos adversos no ambiente marinho.

 

COMUNICADO DE IMPRENSA

09 abril 2020

Projeto jUMP lança iniciativa pioneira em Portugal para monitorização do ruído submarino

O WavEC Offshore Renewables tem o prazer de apresentar o projeto jUMP, uma ação conjunta para a monitorização do ruído submarino em águas portuguesas, com financiamento do Fundo Azul. O projeto é coordenado pelo WavEC e reúne mais nove parceiros portugueses: ISPA - Instituto Universitário, FCUL - Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, LNEC - Laboratório Nacional de Engenharia Civil, APA - Administração do Porto de Aveiro, S.A., MBM - Museu da Baleia da Madeira, IN2SEA - Inovação no Mar, Lda, Fórum Oceano - Associação da Economia do Mar, Oceans-on, e QUERCUS.
O projeto jUMP teve início em janeiro 2020 e terá uma duração de dois anos, com um investimento total de 167 mil euros, dos quais 149 mil são suportados pelo Fundo Azul. O projeto tem como objetivo recolher e divulgar informação sobre o problema da poluição sonora. Para tal, serão desenvolvidas diversas atividades tais como, a recolha de dados acústicos, a calibração de modelos acústicos e atividades de difusão e debate com entidades interessadas e o público em geral.
Erica Cruz, Gestora de Projeto e Investigadora em Bioacústica Marinha no WavEC informa que este projeto representa a primeira iniciativa a nível nacional inteiramente dedicada ao tema do ruído. “Pretende-se que o jUMP sirva também como ferramenta de apoio na implementação da Diretiva-Quadro Estratégia Marinha em Portugal”, acrescenta.

A Diretiva-Quadro Estratégia Marinha (DQEM) (Diretiva 2008/56/CE) estabelece um quadro de ação comunitária no domínio da política ambiental marinha para obter ou manter o Bom Estado Ambiental (BEA), nas águas marinhas dos Estados Membros. Para avaliar o BEA, a DQEM estabelece onze descritores que qualificam o Bom Estado Ambiental das águas marinhas da União Europeia, sendo que o Descritor 11 se refere a formas de introdução de energia no meio marinho, incluindo o ruído subaquático.
O projeto jUMP visa, assim, implementar ações para promover a discussão sobre a temática do ruído subaquático e seu impacto no ambiente marinho e desenvolver ferramentas para apoiar a aplicação da Diretiva-Quadro de Estratégia Marinha.

Para atingir os objetivos específicos, o projeto jUMP está organizado em seis áreas de trabalho:

  • Atividade 1: Gestão e coordenação do projeto;
  • Atividade 2: Inventário de informação;
  • Atividade 3: Monitorização de ruído submarino: snapshots (medições pontuais em locais selecionados das águas continentais);
  • Atividade 4: Desenvolvimento de uma ferramenta de modelação;
  • Atividade 5: Monitorização de ruído submarino em Portugal: definição de desafios e perspetivas;
  • Atividade 6: Atividades de sensibilização, disseminação e comunicação. 

A person standing in front of a window  Description automatically generated
-->

Financiamento